Philippe Starck: o simples como design

Apenas um designer como Philippe Starck pode chamar apartamentos, casas e escritórios de seus “showrooms pessoais”. Afinal, diversas de suas criações, como tigelas, móveis, espremedores de laranja e produtos de banheiro, podem ser encontradas nesses lugares.Talentoso designer de produtos e arquiteto, o francês vem elevando sua reputação internacional desde os anos 80.Mesmo sendo tão criativo, ele sempre acreditou que as formas modernas não precisam ser reinventadas.Em vez disso, baseou seu projeto na redescoberta de exemplos antigos, fez uma releitura de objetos primitivos de cerâmica e o resultado da série que leva seu nome revolucionou o mundo dos banheiros.Até o momento, já desenvolveu três coleções com exclusividade para a Duravit, que seguiram diferentes estilos de vida e orçamentos.

designer_starck_1_620px

Na coleção Starck 1, criada no começo dos anos 90, o designer se baseou nas necessidades humanas básicas, como frescor, limpeza e higiene.Em 1994, apresentou lavatórios, bacias e bidês com desenhos limpos e simples, inspirados nas formas arcaicas e primitivas de cubas, baldes e banheiras.O design do famoso “barril Starck”, que parece um balde, se tornou um clássico do design moderno no banheiro.

starck2

O elemento água foi o ponto de partida da segunda série, lançada em 1998 com o nome Starck 2. Nela, as louças cerâmicas ganharam formas fluidas que relembram o curso da água.

starck3

Em 2002, a linha Starck 3 surgiu com um design simples e ao mesmo tempo inovador.O formato retangular do lavatório, com a borda estreita por toda a sua volta, e o painel posterior na posição vertical evidenciam só o essencial.Essa série traz uma gama de produtos destinados a áreas públicas e semipúblicas, bem como para banheiros usados por portadores de necessidades especiais.

Desde o lançamento da Starck 1, o designer francês embarcou em arck2, uma jornada notável no mundo dos banheiros.Os traços de suas criações satisfazem diferentes gostos e, em sua combinação de estética e praticidade, representam um marco na história desse ambiente, que vem se tornando a cada dia mais importante dentro de casa.Mesmo depois de 20 anos, suas peças mantêm o apelo moderno de design.

Linha do Tempo: as criações de Philippe Starck para a Duravit

 

1994: Série Starck 1

1998: Série Starck 2

2002: Série Starck 3

2011: Série de móveis Starck

2011: Chuveiro a vapor St. Trop

2012: SensoWash® Starck C

2012: Atualização Starck 2

 

Matteo Thun assina a linha DuraStyle, da Duravit

1688152_web2_mil_normal_2

Um lugar para relaxar, devagar, contemplar ou simplesmente se banhar. Cada um tem seu jeito particular de usufruir do banheiro, por isso toda a flexibilidade de móveis e a diversidade de cubas, banheiras e bacias sanitárias é bem-vinda. Para responder as inúmeras demandas desse espaço, a Duravit convidou o designer e arquiteto italiano Matteo Thun para desenhar a linha DuraStyle, que arrematou recentemente importantes prêmios internacionais, como o Red Dot Design Award e o Iconic Award, do German Design Council.

1688179_web2_mil_normal_2 1688184_web2_mil_normal_2 1688185_web2_mil_normal_2 1688179_web2_mil_normal_2 - Cópia

Da fusão entre design e arquitetura, surgiu essa linha cuja leveza ótica e simplicidade a tornam tão única. Com forma atemporal e discreta, A DuraStyle encanta tanto os puristas quanto os adeptos do design. Enquanto os lavatórios e as bacias sanitárias apresentam um aspecto muito elegante e discreto, as banheiras são definidas pela borda estreita com filigrama e pela borda exterior evidentemente recuada e inclinada. Outra marca característica das banheiras é uma saliência na sua borda traseira que cria uma ordem visual. Por trás, podem ser colocados os acessórios de banheiro, o xampu, etc. Além disso, serve de apoio para entrar e sair.

1688164_web2_mil_normal_2

A leveza particular da DuraStyle também se manifesta nos móveis de banheiro graças à mistura entre as áreas abertas fechadas, prateleiras e as bases dos lavatórios e balcões. Além disso, a combinação de tons de madeira claros e escuros trazem doses extras de aconchego e beleza.

2438344_web2_mil_normal_2

Como escolher o vaso sanitário entre bacia suspensa ou convencional?

ish-2015-display-bacia-suspensa-descarga-embutida

No Brasil, a escolha do vaso sanitário (também chamada de bacia sifonada) e do bidê (quando existe) foi sempre pelo modelo convencional, apoiado no chão e com saída de esgoto para baixo – seja com válvula de descarga (conhecida pela marca líder, Hydra) ou através de caixa acoplada aparente. Porém, recentemente, começou a se popularizar no país uma solução comum na Europa, a bacia suspensa ou a convencional com duas saídas de esgoto, vertical e horizontal – não confundir com o termo dual flush, que se refere ao botão /placa de acionamento da descarga ou da caixa acoplada para resíduos líquidos (3 litros) e sólidos (6 ou 4,5 litros, dependendo do modelo).

suporte-bacia-suspensa-com-caixa-roca
Suporte bacia suspensa com caixa – Roca
38528001-conjunto-grohe-rapidSL-p-bacia-suspensa
Suporte bacia suspensa com caixa – Grohe

Normalmente o modelo convencional será a opção mais barata e simples de instalar, especialmente em caso de reforma. Porém, abaixo listamos algumas situações em que o modelo suspenso pode se revelar a melhor escolha:

Locais públicos com alta incidência de vandalismo. Por embutir a caixa e o mecanismo de acionamento na alvenaria/drywall, o modelo é menos sujeito a furto de peças. Se a preocupação é somente esta, existe a opção de utilizar somente uma caixa embutida com bacia convencional com saída de esgoto vertical como os modelos da Montana e da Grohe.

Em condomínios verticais, cujo esgoto/ralo sifonado se localize abaixo da laje, em caso de reformas cujo projeto pretenda deslocar o vaso, no caso convencional a obra necessitará do consentimento do morador do imóvel abaixo, que também será afetado pela sujeira. Nos casos das bacias com saída horizontal (suspensa ou dual), como a saída se dá pela parede é possível empreender sem afetar o imóvel abaixo. É por isso que esta solução vem sendo adotada nos novos projetos de hotelaria e hospitalidade, pois em caso de obra, imobiliza menos unidades/pavimentos e provoca menos sujeira.

Porões, subsolos e outras situações em que o banheiro se localize abaixo do nível da rede pública de coleta de esgoto ou a distancias em que ela não possa ser alcançada pela gravidade. A saída horizontal permite a adoção de equipamento triturador com bomba embutido (ver modelos no site da empresa Sanitrit/Saniflo, capazes de enviar os resíduos sólidos até 15m acima ou 150m na horizontal. Tal solução também serve aos condomínios que desejam separar as prumadas de água cinza (proveniente dos chuveiros e torneiras) da marrom (proveniente da cozinha e vaso) para fins de reaproveitamento parcial de água.

b_prodotti-45992-rel8f9ceb23-fad0-81b4-9944-833a3ba43b26

Os modelos de bacia suspensa ou com saída horizontal também costumam necessitar menos água para o arraste de resíduos sólidos (4 ou 4,5l) por apresentarem saídas esmaltadas. Para poder utilizar caixas acopladas ou embutidas com dual flush reduzido, no entanto, é preciso que o Brasil atualize a norma que prevê fluxo mínimo de 6 litros para resíduos sólidos.

Um diferencial do sistema de bacia suspensa é que o conjunto de fixação pode ser ajustado em sua altura, com variação de até 20 cm, o que permite adaptar a altura do vaso a pessoas com necessidades especiais ou de estatura elevada. Porém esse ajuste deve ser feito na fixação da estrutura metálica ao piso e antes de fechar a alvenaria drywall. Existe, no momento, apenas um modelo de sistema – da Viega – que apresenta altura ajustável depois de instalado – através de um mecanismo pressurizado.