Como escolher o vaso sanitário entre bacia suspensa ou convencional?

ish-2015-display-bacia-suspensa-descarga-embutida

No Brasil, a escolha do vaso sanitário (também chamada de bacia sifonada) e do bidê (quando existe) foi sempre pelo modelo convencional, apoiado no chão e com saída de esgoto para baixo – seja com válvula de descarga (conhecida pela marca líder, Hydra) ou através de caixa acoplada aparente. Porém, recentemente, começou a se popularizar no país uma solução comum na Europa, a bacia suspensa ou a convencional com duas saídas de esgoto, vertical e horizontal – não confundir com o termo dual flush, que se refere ao botão /placa de acionamento da descarga ou da caixa acoplada para resíduos líquidos (3 litros) e sólidos (6 ou 4,5 litros, dependendo do modelo).

suporte-bacia-suspensa-com-caixa-roca
Suporte bacia suspensa com caixa – Roca
38528001-conjunto-grohe-rapidSL-p-bacia-suspensa
Suporte bacia suspensa com caixa – Grohe

Normalmente o modelo convencional será a opção mais barata e simples de instalar, especialmente em caso de reforma. Porém, abaixo listamos algumas situações em que o modelo suspenso pode se revelar a melhor escolha:

Locais públicos com alta incidência de vandalismo. Por embutir a caixa e o mecanismo de acionamento na alvenaria/drywall, o modelo é menos sujeito a furto de peças. Se a preocupação é somente esta, existe a opção de utilizar somente uma caixa embutida com bacia convencional com saída de esgoto vertical como os modelos da Montana e da Grohe.

Em condomínios verticais, cujo esgoto/ralo sifonado se localize abaixo da laje, em caso de reformas cujo projeto pretenda deslocar o vaso, no caso convencional a obra necessitará do consentimento do morador do imóvel abaixo, que também será afetado pela sujeira. Nos casos das bacias com saída horizontal (suspensa ou dual), como a saída se dá pela parede é possível empreender sem afetar o imóvel abaixo. É por isso que esta solução vem sendo adotada nos novos projetos de hotelaria e hospitalidade, pois em caso de obra, imobiliza menos unidades/pavimentos e provoca menos sujeira.

Porões, subsolos e outras situações em que o banheiro se localize abaixo do nível da rede pública de coleta de esgoto ou a distancias em que ela não possa ser alcançada pela gravidade. A saída horizontal permite a adoção de equipamento triturador com bomba embutido (ver modelos no site da empresa Sanitrit/Saniflo, capazes de enviar os resíduos sólidos até 15m acima ou 150m na horizontal. Tal solução também serve aos condomínios que desejam separar as prumadas de água cinza (proveniente dos chuveiros e torneiras) da marrom (proveniente da cozinha e vaso) para fins de reaproveitamento parcial de água.

b_prodotti-45992-rel8f9ceb23-fad0-81b4-9944-833a3ba43b26

Os modelos de bacia suspensa ou com saída horizontal também costumam necessitar menos água para o arraste de resíduos sólidos (4 ou 4,5l) por apresentarem saídas esmaltadas. Para poder utilizar caixas acopladas ou embutidas com dual flush reduzido, no entanto, é preciso que o Brasil atualize a norma que prevê fluxo mínimo de 6 litros para resíduos sólidos.

Um diferencial do sistema de bacia suspensa é que o conjunto de fixação pode ser ajustado em sua altura, com variação de até 20 cm, o que permite adaptar a altura do vaso a pessoas com necessidades especiais ou de estatura elevada. Porém esse ajuste deve ser feito na fixação da estrutura metálica ao piso e antes de fechar a alvenaria drywall. Existe, no momento, apenas um modelo de sistema – da Viega – que apresenta altura ajustável depois de instalado – através de um mecanismo pressurizado.